Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

As bandeiras das missões Apollo ainda estão de pé na Lua

 

 

A câmara da sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) da NASA captou imagens que se acredita serem das bandeiras deixadas pelas missões norte-americanas ao satélite da Terra. As bandeiras, exceto a da Apollo XI, conseguiram sobreviver às radiações e às temperaturas altas.

 

A LRO capturou imagens de muitos dos vestígios que as missões Apollo deixaram na superfície lunar. Quando em 2009 o satélite natural captou as primeiras imagens do local de aterragem do Apollo XI (20 de julho de 1969), a bandeira americana não foi vista. Os cientistas pensaram que esta tinha sido derrubada pelo veículo quando os astronautas deixaram a superfície.

 

As novas imagens deram a certeza de que as bandeiras norte-americanas ainda estão de pé, ao revelar sombras nos locais de desembarque, excetuando o da Apollo XI. O que pode vir a contrariar algumas teorias da conspiração segundo as quais o homem nunca foi à Lua.

Muito tem sido escrito sobre as bandeiras das missões Apollo. Um dos principais argumentos usados pelos amantes da teoria da conspiração em relação à viagem à Lua, que defendem que foi uma fraude do governo norte-americano, é que nas imagens existentes, a bandeira aparece a esvoaçar numa atmosfera onde não existe vento. A explicação dada é que os astronautas colocaram uma estrutura na parte superior da bandeira para que esta não caísse e para dar a sensação de movimento.

 

Os lugares onde estão espetadas bandeiras fazem parte de zonas da Lua preservadas. A lista inclui os locais de aterragem da Apollo e a cratera de impacto da sonda LCROSS, onde foi encontrada água. Astronautas e futuros turistas espaciais devem manter-se afastados desses locais.

 

(in DN)