Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Antevisão europeia para 2014

Dezembro 30, 2013

Vera Gomes

2014 tem todos os elementos para se tornar um ano interessante para a Europa no espaço ... Lançamentos interessantes, novos astronautas europeus na ISS, novos satélites e sondas e decisões importantes que marcarão a gestão do programa espacial do futuro da Europa.

 

2014 começa com um nome: ROSETTA.

 

Vejam todas as novidades europeias para 2014 aqui.

 

 

 

 

 

 

Sugestão de leitura

Dezembro 27, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

O "America's Space Future" é uma importante contribuição para o debate em curso sobre política espacial, o programa espacial americano e o destino humano no espaço. Esta obra estabelece paradigmas alternativos e estruturas para avaliar o futuro da América no espaço e como visões diferentes exigiria alterações à abordagem actual dos Estados Unidos para o desenvolvimento e exploração espacial.

 

Desde o fim do programa Apollo na década de 1970, o programa espacial civil dos EUA tem realizado um grande número de sucessos. No entanto, o programa espacial americano encontra-se à deriva quando as missões em curso chegarem ao fim. Consequentemente, os peritos espaciais estão preocupados que a soma total das realizações da NASA seja de alguma forma ainda menos do que o valor total de seus componentes.

 

Os formuladores de políticas tentam responder através da criação de comissões nacionais e painéis de peritos e ainda tentam ajudar a estabelecer uma visão orientadora de longo prazo para o programa espacial. A partir da Comissão Nacional de Espaço na década de 1980, do Comité Consultivo sobre o futuro do programa espacial dos EUA em 1990, da Investigação de Acidentes Conselho Columbia, ao Conselho Nacional de Pesquisa, em 2012, painel após painel tem reclamado a falta de uma visão unificadora para o programa espacial. Incapaz de sustentar tal visão ao longo de várias administrações presidenciais, a Casa Branca eo Congresso encobertos com a incerteza dos compromissos que às vezes deixam NASA a tyrabalhar contra si mesma e ninguém satisfeito.

 

Em 2013, a Space Foundation, uma das maiores organizações educacionais na área do espaço dos Estados Unidos, insistiu que "a Nasa precisa abraçar um propósito singular, sem ambiguidades que aproveite os seus pontos fortes e fornece uma direcção clara para a priorização de tarefas e atribuição de recursos." 

 

Este livro está à venda na Amazon

EUA - China: percepções de segurança

Dezembro 26, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

 

As atitudes das elites chinesas e americanas estão a exercer uma grande influência nas relações biletarais de segurança. O progjecto "As percepções chinesas de segurança" do centro de estudos Carnegie Endowment for International Peace, analisa o conteúdo destas atitudes através de sondagens e de workshops realizados nos dois países, EUA e China. As evidências que este projecto encontrou têm implicações para os politicos que procuram reduzir a probabilidade de futuros conflitos bilaterais. 

 

 

Os resultados deste trabalho de pesquisa e análise podem ser lidos aqui

 

China pronta para Marte

Dezembro 24, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

A China está preparada para expandir sua agenda de exploração espacial a Marte, de acordo com um especialista chinês.

A declaração segue o bem-sucedido pouso da nave espacial chinesa Chang'e-3 na superfície lunar no início deste mês. "Seguimos a nossa própria abordagem no que respeita ao progresso estável, possíveis desaires e até  ​​gestos audazes", disse Wu Weirenhe, designer-chefe do programa da sonda lunar da China. Afirmou ainda: "Nós não queremos competir com qualquer país a este respeito."

 

Podem ler mais sobre estas afirmações, aqui.

Portugal no Espaço

Dezembro 23, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

Já foi publicada a última versão do Catalogo Português do Espaço. Aqui estão presentes as empresas, instituições e universidades que desenvolvem projectos na área do Espaço.

 

Podem ler e ficar a par do que Portugal faz no espaço, basta clicar aqui.

Corrida espacial entre Rússia e China?

Dezembro 20, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

Após a alunagem na Lua bem sucedida da nave espacial chinesa, o novo chefe da Roskosmos, Oleg Ostapenko, falou sobre a necessidade de rever completamente o quadro político para Exploração Espacial da Rússia até 2030, que foi aprovado pelo Presidente Putin em Abril.

 

Ostapenko revelou que o documento foi recentemente devolvido a ele para revisão.

 

A China planeia construir uma base científica na Lua depois de 2040.

Suiça junta-se ao Galileo e EGNOS

Dezembro 19, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

Ontem a Suíça assinou um acordo de cooperação para participar nos programas Galileo e EGNOS - os pilares do sistema da União Europeia do Sistema Global de Navegação por Satélite (GNSS). A Suíça vai agora participar plenamente e financeiramente nos programas, e vai contribuir retroativamente com 80 milhões para o período 2008-2013. O acordo, assinado em Bruxelas, também abrange a cooperação em áreas como segurança, controle de exportação, normas, certificação e cooperação industrial.

O Vice-Presidente da Comissão Europeia Antonio Tajani, Comissário responsável pela Indústria e Empreendedorismo, comentou: "Congratulo-me com a decisão da Suíça para embarcar totalmente a bordo do programa espacial europeu. Esta cooperação não só vai ajudar a fornecer melhores resultados para os serviços de navegação por satélite da União Europeia, como também vai abrir uma série de oportunidades de negócios para pequenas e médias empresas, tanto da Suíça como na União Europeia. "

 

Podem ler o press release da Comissão Europeia aqui e o acordo aqui.

Sucessos do programa espacial do... Irão!

Dezembro 18, 2013

Vera Gomes

 

 

 

 

 

O Irão terá lançado com sucesso um macaco para o Espaço no inicio de 2013. Agora diz que o conseguiu recuperar com vida e que tem já pronto um segundo macaco para colocar em órbita.

 

Mas o sucesso da missão ficou sob suspeita quando o país apresentou à imprensa, após o pouso, um macaco diferente do enviado ao espaço.

A primeira tentativa do país fracassou em setembro de 2011.

 

O programa espacial iraniano provoca inquietação entre os países ocidentais, que suspeitam que Teerão tenta adquirir conhecimentos e experiência necessários para utilizar armas com cargas nucleares.

 

O Irão alega que seu programa espacial é pacífico e que não tem a intenção de fabricar a bomba atómica, como suspeitam as grandes potências.

O Conselho de Segurança da ONU condenou em várias ocasiões o programa nuclear iraniano e, desde 2007, impõe um embargo quase total de venda de tecnologias nucleares e espaciais ao Irão.

 

“Graças a Deus e aos esforços dos cientistas iranianos do sector espacial, o foguete Pajohesh com o segundo símio vivo chamado Fargam (Augúrio) foi enviado ao espaço antes de retornar à Terra sem problemas”, escreveu o presidente Rohani na mensagem.

 

O ambicioso programa do Irão, que pretende realizar um voo espacial tripulado até 2020, havia recebido um forte apoio do antecessor de Rohani, Mahmud Ahmadinejad, que chegou a afirmar que estava disposto a ser o primeiro astronauta iraniano’.

 

O Irão, que tem a economia asfixiada pelas sanções económicas ocidentais vinculadas ao seu programa nuclear, esforça-se para demonstrar que o severo embargo tecnológico, militar e económico não surte efeito.

 

No fim de Novembro, o Irão e as grandes potências assinaram um acordo que prevê que o governo iraniano deve limitar durante seis meses as actividades nucleares, em troca de uma flexibilização parcial das sanções.

 

NASA escolhe Space X para arrendar partes do Centro Espacial Kennedy

Dezembro 17, 2013

Vera Gomes

 



A NASA selecionou a Space X  para iniciar as negociações para contrato de arrendamento para uso e operar o histórico complexo de lançamento  no Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

"Permitir o uso e funcionamento deste recurso nacional pelo sector privado, parceiro espaço comercial vai garantir a sua viabilidade e permitir seu uso continuado de apoio às actividades espaciais norte-americanos.", afirma a NASA no seu comunicado à imprensa.

A NASA tomou a decisão selecção na passada quinta-feira após decisões de recurso de outras empresas privadas norte-americanas terem sido analisados.

A NASA irá começar a trabalhar com a Space X para negociar os termos do seu contrato de locação.

Desde o final da década de 1960, plataformas de lançamento de Kennedy 39 A e B serviram de ponto de partida para os mais significativos esforços dos voos tripulados da América - Apollo , Skylab , Apollo- Soyuz e todas as missões do space shutlle. A plataforma LC- 39A é a plataforma de onde a Apollo 11 descolou para a primeira alunagem tripulada em 1969, bem como o lançamento da primeira missão espacial em 1981 e a  último em 2011.


Já tinha referido no Astropolitica aqui a intenção da NASA pretender arrendar estas instalações.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow