Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Asgardia: a primeira nação espacial

Outubro 20, 2016

Vera Gomes

 

 


Um grupo de cientistas quer criar uma nova nação. Pacífica, sem os constrangimentos das leis terrestres e reconhecida pelas Nações Unidas. Existirá no espaço, mas ninguém poderá realmente lá viver.

 

Mas já é possível solicitar a cidadania. Segundo o Twitter desta nova nação, as candidaturas ultrapassam já as 100 mil!! De acordo com as regras, "qualquer ser humano a viver na Terra pode ser cidadão de Asgardia". Quer ter hino, bandeira e insígnia, para os quais foram lançados concursos.

 

 

Segundo indica o site, o primeiro projeto será o lançamento do primeiro satélite no final de 2017.

 

Terá quase todos os requisitos para se candidatar a ser o 194º país das Nações Unidas... excepto o facto de não existir fisicamente.

 

O projecto está a ser desenvolvido por uma companhia privada russa - Aerospace International Research Center, com sede em Viena, liderado pelo cientista e empresário russo Igor Ashurbeiyli - pai fundador de Asgardia, como se intitula no site.

 

Existem contudo, dúvidas sobre o reconhecimento de um Estado espacial. Actualmente, o Tratado do Espaço Exterior (Outer Space Treaty), a lei internacional que regula a exploração e utilização do espaço, estatui que a responsabilidade pelos objetos enviados ao espaço é do país que os enviou. Segundo Igor Ashurbeiyli, Asgardia seria responsável pelo seu lançamento, alterando assim a responsabilidade para a própria "nação espacial".

 

Em declarações ao The Guardian, Christopher Newman, especialista em lei espacial da Universidade de Sunderland, Grã-Bretanha, disse que o projeto reflete o facto de que a geopolítica espacial mudou bastante desde que o Tratado foi elaborado, nos anos 1960. No entanto, não é claro se Asgardia cumpre os requisitos.

 

"É um projeto muito excitante em muitos sentidos e vai ser interessante ver como se desenrolará. Mas existem grandes obstáculos na lei espacial internacional para serem superados, porque o que eles querem é a revisão geral do atual quadro legal do espaço", sublinhou o especialista.

 

Podem ler o artigo do The Guardian aqui

Módulo europeu com tecnologia portuguesa tenta hoje “aterrar” em Marte

Outubro 19, 2016

Vera Gomes

tek sonda exomars
Se tudo correr bem, o Schiaparelli chega hoje ao seu destino depois de cerca de três dias de viagem, desde que abandonou a sonda-mãe. A missão é aterrar em segurança e fazer algumas medições com a energia que lhe restar.

 

A sonda separou-se da componente principal no dia 16 de outubro, começando a descida em direção ao Planeta Vermelho, onde deve pousar esta quarta-feira, por volta das 15h48 (hora de Portugal Continental).

 

Um dos desafios enfrentados pelo Schiaparelli é precisamente o de "aterrar" são e salvo e continuar a funcionar para fazer o resto do trabalho a que está destinado: realizar algumas medições sobre a temperatura, a pressão e o vento. 

 

O tempo não será muito: segundo a ESA as baterias do módulo poderão durar entre dois a oito dias, na melhor das previsões. Quando a energia acabar, Schiaparelli “apaga-se” e a sua missão estará cumprida.

 

A ESA explica em seis minutos de vídeo a descida do módulo Schiaparelli até Marte. 

 

 

A sonda TGO e o seu módulo Schiaparelli fazem parte da ExoMars, uma missão conjunta entre a Agência Espacial Europeia (ESA) e a Agência Russa (Roscosmos) e partiu em março para descobrir mais segredos de Marte, com tecnologia portuguesa a bordo. O lançamento foi realizado através do foguetão russo Proton-M, que partiu de Baïkonur, no Cazaquistão.

 

Um dos objetivos da ExoMars é perceber a evolução do planeta vermelho, e a sonda TGO vai tentar detetar vestígios de gases que possam indicar a presença de vida no planeta, mas para 2020 e está prevista uma nova missão com um rover na superfície, capaz de realizar perfurações no solo.  

 

 

(retirado daqui)

China a caminho da sua própria Estação Espacial

Outubro 18, 2016

Vera Gomes

Shenzhou-11 launch

 

A China lançou com sucesso o seu primeiro voo tripulado em mais de três anos no passado Domingo. O Long March 2F foi lnaçado do Jiuquan Satellite Launch Centre e colocou a nave Shenshou-11 em órbita. A Bordo do Shenzhou-11 estão Jing Haipend e Chen Dong, nomeado membro da tripulação menos de 24h antes do lançamento. Eles irão adocar com o módulo Tiangong-2, para uma missão de 30 dias, como parte do plano a longo prazo da China de implementar a sua própria Estação Espacial Internacional. Recordo que a China não faz parte da actual Estação Espacial Internacional. 

 

Por curiosidade, com este lançamento, encontram-se em órbita da Terra neste momento, um americano, um russo, um japonês (a bordo da Estação Espacial Internacional) e dois chineses. 


Podem ler mais sobre este lançamento aqui

Histórias com vida dentro delas

Outubro 12, 2016

Vera Gomes

IMG_20161011_143931 (1).jpg

Tenho lido bastante nos últimos tempos embora nem sempre livros relacionados com espaço. Contudo, ontem comecei a ler o livro acima. Um livro sobre o homem por detrás do programa Apollo e da NASA na década de 1960. James Webb é ainda hoje reconhecido como sendo um dos "chefes espaciais" mais carismáticos e com mais poder de todos os tempos. 

 

Alguém já o leu? Que acharam?

Os limites da Terra vistos de avião

Outubro 11, 2016

Vera Gomes

Miguel Claro, o famoso astrofotografo português, já nos habitou a espectaculares fotos astronómicas. Muitas já ganharam prémios internacionais, muitas são escolhidas pela NASA como foto do dia e atá aqui em Bruxelas já vi revistas a usarem fotos do Miguel.

 

 

Recentemente, Miguel Claro publicou fotos tiradas a bordo de um avião a caminho da América do Sul. E meus amigos, as fotos são espectaculares!!!! Podem vê-las no site do Miguel Claro, clicando aqui. Abaixo, a minha favorita!

 

Obrigada Miguel! : )

 

Sirius-CanisMajorEarthAirplane_7670-net.jpg

 

Créditos imagem: Miguel Claro 

O futuro da observação da Terra

Outubro 04, 2016

Vera Gomes

unnamed.png

 

De 4 a 10 de Outubro celebra-se a Semana Mundial do Espaço. Este ano vai estar em foco o futuro da observação da Terra.


Entre as actividades propostas pelo Pavilhão do Conhecimento destaca-se o debate Marte, perdidos entre ficção e realidade no dia 4 de Outubro (HOJE), às 19.00, no Pavilhão do Conhecimento. Nesta sessão discutir-se-á os limites da ciência e da ficção no filme Perdido em Marte, que explora os riscos de uma missão tripulada a Marte num futuro próximo. Contará com a participação de Rui Agostinho, coordenador nacional da Semana Mundial do Espaço e Director do Observatório Astronómico de Lisboa, e de Manuel Matos Lopes, investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Na quarta-feira e no domingo, dias 5 e 9 de Outubro, o Pavilhão do Conhecimento apresenta uma programação especial com participação gratuita nos workshops, exibição de filmes, actividades laboratoriais e muito mais. Consulte também as actividades organizadas por outros Centros Ciência Viva no país em www.cienciaviva.pt.

Destaco ainda a iniciativa O Espaço vai à Escola, que leva investigadores, engenheiros e outros profissionais da área das ciências e tecnologias espaciais a visitar escolas e a partilhar as suas experiências com os alunos em todo o país. Mais informações e inscrições das escolas interessadas em www.cienciaviva.pt

Esta semana comemorativa foi instituída pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1999, como celebração da contribuição da ciência e tecnologia espacial para o melhoramento da condição humana.

Marque a Semana Mundial do Espaço na sua agenda. Consulte a programação.


AstroSamantha: a inspirar miúdos e graúdos

Outubro 03, 2016

Vera Gomes

IMG_20160928_172824.jpg

 

Uma das vantagens de viver em Bruxelas é que existem ao longo do ano vários eventos relacionados com o espaço e que são bastante interessantes. 

 

Na semana passada tive oportunidade de ouvir uma astronauta italiana que esteve a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS): a Samantha Cristoforetti. AstroSamantha, como é mais conhecida, detém o recorde de permanência no Espaço para uma mulher e há um documentário, lançado em Itália em Março deste ano, sobre a astronauta. Podem ver o trailer aqui

 

A sala do Parlamento foi manifestamente pequena para acolher tantos curiosos que teimavam em entrar para escutar a AstroSamantha. Depois de uma breve apresentação, seguiu-se uma ronda de perguntas e respostas. E houve lugar para tudo: momentos mais sérios, momentos mais divertidos e sobretudo um apelo a um maior emprenho político pela ciência e pelo espaço. 

 

IMG_20160928_182128.jpg

AstroSamantha confessou que é difícil ir ao Espaço e voltar. É difícil ir porque se deixa para trás amigos, família; difícil regressar porque estas na ISSé uma experiência inesquecível. Confessou igualmente que não gostou do film Gravity e que escreveu no seu blog sobre as 20 coisas que não gostou acerca do filme, até porque na sua opinião, o filme seria uma oportunidade para informar as pessoas sobre o trabalho que se desenvolve na ISS. Devido a tanta coisa que no filme não corresponde à verdade, existem pessoas que agora acreditam que a ISS é uma criação de Hollywood. 

 

Em respeito a Marte e a possíveis viagem humanas a Marte, a astronauta italiana considera que antes será necessário voltar à Lua, porque existe tanto para descobrir e para fazer antes de se encetar numa viagem até Marte.

 

A pergunta que sacou mais risos da assistência foi feita por uma criança de 9 anos, que estava em pulgas para fazer: queria saber se a Samantha tinha visto extra-terrestres a bordo da Estação Espacial Internacional.  Samantha respondeu entre sorrisos, que se os há, eles são tão mas tão pequenos que ela não os viu. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow