Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Lançamento mal sucedido do Falcon-1

A empresa SpaceX tentou hoje colocar em órbita quatro pequenos satélites utilizando o seu lançador Falcon-1. A terceira missão deste foguetão terminou aos 2m e 30s de voo devido a uma falha no sistema de separação entre o primeiro e o segundo estágio. O lançamento havia ocorrido às 0334UTC do dia 3 de Agosto de 2008 a partir da Ilha de Omelek situada no Atol de Kwajalein, Oceano Pacífico.

O Falcon-1 é um lançador a dois estágios com o primeiro estágio equipado com um motor Merlin-1C que consome querosene e oxigénio líquido. O segundo estágio está equipado com um motor Krestel que também consome querosene e oxigénio líquido.

Esta missão era muito importante para a SpaceX que irá continuar os seus esforços para desenvolver um meio privado e barato para se atingir a órbita terrestre, nas palavras do seu fundador Elon Musk. De momento a SpaceX possui contratos para o lançamento de onze missões para clientes privados e governamentais. Infelizmente ainda não foi capaz de lançar um dos seus veículos com sucesso. A empresa encontra-se também a desenvolver o foguetão Falcon-9 que será capaz de colocar em órbita cargas de grande massa e competir com os lançadores Atlas-5 e Delta-4. Nos planos da empresa encontram-se missões de demonstração para o programa COTS (Commercial Orbital transportation Services) da NASA que seleccionou a SpaceX e a OSC (Orbital Sciences Corporation) para desenvolver novos veículos espaciais para o transporte de carga para a estação espavial internacional após o final dos voos do vaivém espacial previsto para 2010.

A bordo do Falcon-1 seguiam quatro pequenos satélites: o Traibalzer, o PRESat, o NanoSail-D e o Celestis-Explorers. Construído pela SpaceDev Inc. o satélite deveria levar a cabo uma missão para o Operationally Responsive Space Office do Pentágono. Com o nome de código Jumpstart, o objectivo da missão era o de demonstrar a construção rápida, teste e lançamento de satélites de baixo custo para os militares. O Traiblazer foi construído em menos de cinco meses, respeitando assim os critérios impostos.

O satélite PRESat (PharmaSat Risk Evaluation) era um pequeno satélite desenvolvido pelo Centro de Pesquisa Espacial Ames da NASA. Numa missão de dois meses o satélite iria monitorizar o crescimento de microrganismos localizados no interior de um laboratório miniaturizado para o estudo das ciências da vida.

O NanoSail-D deveria tornar-se no primeiro veículo a abrir por completo uma vela solar que iria utilizar a pressão da luz proveniente do Sol para alterar a sua velocidade. Fabricada de alumínio ultra-leve, a vela solar iria atingir uma área de 9,3 metros quadrados. Medições a partir do solo iriam permitir determinar se a vela solar se encontrava a mudar de velocidade.

O pequeno satélite Celestis-Explorers, da Space Services Inc., levava a bordo as cinzas de mais de 200 pessoas nas quais estavam incluídas o astronauta Leroy Gordon Cooper e o actor James Doohan que partiipou na famosa série "O Caminho das Estrelas".

in: http://astropt.org/blog/2008/08/03/lancamento-mal-sucedido-do-falcon-1/