Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

EUA e Rússia vão discutir escudo antimíssil

Os Estados Unidos e a Rússia acordaram, por sugestão de Moscovo, reuniões entre os dois países para resolver a crise do sistema anti-míssil na Europa

Segundo Dan Fried, secretário de Estado adjunto, uma primeira reunião poderia realizar-se em Setembro, com a presença dos conselheiros para a Segurança Nacional norte-americano e russo.

Em causa está uma dezena de rampas de mísseis de intercepção na Polónia e um sofisticado radar na República Checa, em articulação com o sistema anti-míssil (NMD) a escala global, para prevenir eventuais ataques do Irão e da Coreia do Norte, que a Rússia vê como uma ameaça directa à sua segurança.

Reagindo ao receio hoje expresso pelo chefe do Estado-Maior do Exército russo de que Washington instale mísseis estratégicos de médio e longo alcance nas instalações destinadas ao NMD, Fried disse que aquele militar «não percebe bem os limites da capacidade» dos silos.

Acerca do desequilíbrio estratégico em que estarão empenhados os Estados Unidos, em nome da sua hegemonia, igualmente denunciado pelo general russo, a chefe da diplomacia norte-americana classificou a ideia de «absurda».

Condoleezza Rice e o chefe do Pentágono, Robert Gates, insistiram em que o NMD é «ineficaz» contra o «gigantesco arsenal nuclear» russo.

«Admitir uma nova corrida aos armamentos é um anacronismo sem fundamento», vincaram. Anteriormente, Putin ameaçou romper o acordo sobre Forças Convencionais na Europa (CFE) se Washington avançar com o sistema anti-míssil na Europa.

Lusa / SOL