Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

O que dizem os candidatos

Com as eleições americanas em Novembro próximo, aqui ficam algumas ideias do que os candidatos defendem no que concerna à área espacial.

 

Newt Gingrich é sem sombra de dúvida o candidato que até ao momento mais tem falado sobre política espacial. O interesse dele pela área espacial vem desde há longas décadas e inclui a fundação do Congressional Space Caucus no ínicio da década de 1980 e membro da National Space Society. Em diversos debates e aparições nos últimos meses Gringrich trouxe à coacção a política espacial. Este candidato tornou claro que ele não é um apoiante da agência espacial da forma como a NASA opera e está estruturada no momento. Na sua percepção a Nasa é demasiado burocrática e pouco eficiente. Segundo Gringrich, se nas últimas quatro décadas o dinheiro destinado à NASA tivesse sido gasto de uma forma eficiente, os EUA teriam por esta altura uma base lunar e várias estações espaciais. As criticas à agência espacial americana não ficaram por aqui e fez diversas intervenções que demonstram que Gringrich não morre de amores pela NASA no seu modelo actual. 

 

O apoio do Gingrich à comercialização do espaço e à iniciativa privada em vez de amplos programas governamentais colocam-no numa situação estranha: está a apoiar a política do homem que ele quer derrotar em Novembro! Após a Administração Obama ter proposto a nova direcção para a Nasa em Fevereiro 2010, Gingrich e Robert Walker vieram a público elogiar a coragem daquilo a que eles chamaram de "brave reboot" da agência espacial e que esta iniciativa deveria ter a aprovação dos Republicanos.

 

Em Junho num debate em New Hampshire, Gingrich afirmou que não pretende acabar com o programa espacial. Pretende sim, reestruturá-lo de forma a torná-lo mais eficiente.

 

No mesmo debate em Junho onde o Gingrich abordou a questão do espaço, Romney deu uma resposta algo evasiva e inconclusiva não relacionando com a política espacial: "eu penso que fundamentalmente existem pessoas - e a maioria democratas, mas não todas - que realmente acreditam que o governo sabe como fazer as coisas de melhor forma do que o sector privado".

 

Enquanto que Romney não tem nenhuma ligação ao sector do espaço, ele concorreu à nomeação republicana para as presidênciais de 2008 e fez algumas declarações sobre política espacial durante esse período. Durante a campanha na Flórida em Janeiro 2008, Romney apoiou a Visão de Exploração Espacial da Administração Bush, mas negou qualquer envolvimento ou compromisso de sua parte para aumentar o orçamento da Nasa de forma a reduzir o gap pós-Shuttle.

 

Contudo, no mês passado, Romney trouxe à coação o assunto espaço em algumas entrevistas mais para criticar Gingrich mais do que apresentar as suas ideias sobre política espacial.

 

Os restantes 5 candidatos - Bacmann, Hunstaman, paul, Perry e Santorum - não disseram virtualmente nada sobre o espaço no decorrer da campanha até à data.

 

 

(para saber mais)