Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

A internet do futuro vai chegar do espaço e será financiada pela Google

 

A forma mais barata de fazer chegar a internet às zonas mais remotas do planeta é a partir do espaço, garante Elon Musk. Há várias empresas na corrida e a Google parece estar a patrocinar todas.

De acordo com uma notícia divulgada pelo site The Information, a Google pode estar a financiar a SpaceX na criação de uma rede de internet por satélite. O projeto anunciado a semana passada por Elon Musk, no valor de 10 mil milhões de dólares, tem por objetivo colocar em órbita baixa uma rede de pequenos satélites capazes de comunicar uns com os outros através de raios laser.

O objetivo é criar uma rede global de internet de baixo custo. E “global” significa isso mesmo: internet acessível nos cantos mais remotos do planeta, nomeadamente nas zonas rurais dos países em vias de desenvolvimento. Mas a ideia de Elon Musk tem outro alcance: produzir uma plataforma que permita levar a internet até Marte. Esta rede de satélites, ainda sem nome, será o primeiro passo.

 

Elon Musk explica que a grande vantagem da internet a partir do espaço está no facto de a luz viajar 40% mais depressa no vácuo (entre satélites), comparativamente com a fibra ótica dos cabos que ligam países e continentes. A rede de micro satélites, colocada a uma altitude de 1200 quilómetros (no intervalo conhecido por órbita baixa), irá assim permitir passar informação mais rapidamente e com menor custo que as redes terrestres, que ainda estão por implementar nas zonas remotas.

Esta informação revelada pelo The Information levanta algumas dúvidas, já que nos últimos anos a Google tem estado envolvida noutros projetos idênticos, nomeadamente com a OneWeb, um consórcio entre a Qualcomm e a Virgin. O objetivo geral é o mesmo, mas ao contrário da ideia de Elon Musk, a rede de satélites da OneWeb baseia-se numa tecnologia de radio frequência. A nave LaucherOne da Virgin Galactic de Richard Branson será a responsável por colocar no espaço uma constelação de 648 satélites.

 

(Retirado daqui)