Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Agência Espacial Europeia vai lançar incubadora em Portugal


 

Durante os próximos cinco anos, a economia portuguesa vai beneficiar de um empurrãozinho vindo do espaço: o Instituto Pedro Nunes, de Coimbra, acaba de garantir um investimento de oito milhões de euros para a criação de uma incubadora de empresas da ESA em território nacional. A incubadora tem como objetivo promover a aplicação de tecnologias que, até à data, eram um exclusivo de missões espaciais em produtos, atividades ou serviços desenvolvidos por empresas portuguesas

O Business Incubation Center da Agência Especial Europeia (ESA BIC Portugal) que vai ser desenvolvido com o apoio do Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) e da agência DNA Cascais pretende apoiar 30 empresas sedeadas em Portugal e fomentar a criação de 120 postos de trabalho durante os próximos cinco anos, informa um comunicado do IPN.

«Queremos apoiar empresas que têm potencial para explorar tecnologias que costumam ser usadas no espaço, mas que a ESA não tem vocação para explorar em termos de negócio. A ESA não cobra nada, pelo contrário, até investe nas empresas que pretendem usar estas tecnologias», refere Carlos Cerqueira, coordenador da nova incubadora numa alusão aos investimentos provenientes da ESA e aos reduzidos ou inexistentes custos de licenciamento que a Agência Espacial tem posto em prática nos tempos mais recentes. 

As empresas selecionadas pela nova incubadora poderão ser albergadas nos espaços atualmente geridos pelo IPN, UPTEC, e DNA Cascais (a origem dos candidatos é um dos fatores que poderá determinar se a empresa fica sedeada em Coimbra, Cascais ou Porto). Além de empresas que já estão a operar no mercado, os responsáveis da ESA BIC Portugal acreditam que a nova incubadora poderá ajudar estudantes, estagiários e profissionais com carreira feita na indústria espacial a tentar a sorte em novos negócios.

Cada projeto de negócio poderá ser apoiado pela ESA BIC Portugal durante dois anos. «Podemos apoiar empresas com um máximo de cinco anos de existência. Nos primeiros dois anos, as empresas ou projetos de negócios recebem um investimento de 50 mil euros. Além da ajuda financeira, as empresas vão receber apoio técnico para adaptação das tecnologias usadas em contexto espacial e ainda apoio relacionado com a área de negócio», acrescenta Carlos Cerqueira.

O período de candidaturas para a nova incubadora abre a 5 de novembro. As empresas selecionadas deverão ser anunciadas no início de 2015.

 

(retirado daqui)