Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Auditoria encontra problemas no Asteroid Redirect Mission

 

 

 

 

 

Uma auditoria concluiu que o programa da NASA que apoia a identificaçao de asteróides potencialmente perigosos, bem como metas para a Asteroid Redirect Mission da agência precisa ser melhor estruturado com mais pessoal.

O relatório, lançado a 15 de Setembro pelo Gabinete do Inspector Geral da NASA (OIG), descobriu que no Near Earth Object (NEO) Program Office faltavam os planos e contratação para supervisão, normalmente utilizados em programas da agência, deixando muitas decisões sobre a concessão de bolsas nas mãos do executivo do programa, mesmo quando o orçamento do programa cresceu dez vezes nos últimos cinco anos.

"Acreditamos que o programa seria mais eficiente, eficaz e transparente que se for organizado e gerido de acordo com os requisitos padrão do programa de pesquisa da NASA", concluiu o relatório.

O relatório concluiu que o programa não tem um plano global para a alocação de recursos para apoiar as metas do programa, que incluem encontrar 90 por cento de todos os NEOs com pelo menos 140 metros de diâmetro até 2020. O programa também não tem pessoal dedicado além do actual executivo do programa, Lindley Johnson.

Essa falta de pessoal significa que Johnson "é responsável ou tem contribuição significativa" em todos os elementos do processo de concessão de bolsas/ concessões, que OIG disse vai contra normas de controlo estabelecidas pelo Government Accountability Office. Além disso, a agência "não supervisiona, monitoriza, ou avalia adequedamente o progresso do trabalho" realizado sob as regras proferidas pelo executivo do projecto.

Podem ler mais sobre este assunto aqui.