Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Economia do Espaço

 

Os EUA e a Europa são os dois dos maiores actores na arena espacial internacional. Considerando-se relevante o seu envolvimento no espaço, a análise dos cenários industriais, projectos e linhas orçamentais dos EUA e da Europa visa traçar o seu papel na economia global do espaço para entender melhor as tendências actuais e futuras do sector a nível internacional.

A economia global do espaço atingiu 314.170 milhões dólares americanos em 2013, com crescimento de 4% a partir de 2012, crescimento esse de 302,22 biliões de dólares.
 
O sector comercial, incluindo produtos e serviços espaciais e infra-estrutura comercial, foi o responsável pela parte maior parte deste crescimento. Receita de produtos comerciais e actividades espaciais, infra-estruturas comerciais e indústrias de apoio aumentaram, respectivamente, 7% e 4,6% desde 2012.
 
Os gastos públicos enfrentaram diferentes evoluções a nível mundial, com uma redução substancial no gasto americano no espaço e aumento orçamental noutros países, como a Índia, Rússia, Coreia do Sul, Canadá e Reino Unido.
 
O Relatório da Space Foundation de 2014 indicou que o total da economia de espaço em 2013 pode ser esquematizado da seguinte forma: 24% dos gastos dos governos (13% dos Estados Unidos, 11% não-EUA) e 76% comercial (indústrias de infra-estrutura e suporte comercial 37%, 39% produtos comerciais e serviços).