Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Ida à Lua - um mundo sem Apollo?

 

Alunagem Apollo 11

 

 

 

 

A NASA tinha um plano para o voo espacial humano antes do discurso de Kennedy - o programa Mercury. Mais tarde, a agência iria desenvolver um veículo reutilizável, como vai e vem espacial (o progama Shutle) e colocar uma estação espacial em órbita. Então depois viriama viagens mais ambiciosas - ir à Lua e eventualmente a Marte.

Segundos alguns especialistas em história de exploraçao espacial, tratava-se de uma estratégia bastante razoável que o discurso de Kennedy atirou por Terra.

Talvez os astronautas da NASA iriam à Lua de qualquer das formas, mas provavelmente só iria ocorrer muito mais tarde. Kennedy apenas alterou a linha temporal. Mas isto não é um dado adquirido, já que planos espaciais ambiciosos custam muito dinheiro e por isso não saem do papel (o custo do programa Apollo é estimado em US $25 bilhões, mais de US $100 bilhões de dolares em preços correntes).

Por isso o desafio corajoso de Kennedy, impulsionado pelas pressões da corrida espacial da Guerra Fria, foi essencial. Talvez sem esse discurso, a humanidade ainda hoje estivesse apenas a olhar pela janela e a questionar-se quando é que o primeiro pé humano pisaria a superficie lunar.

John Logsdon, especialista em politica e segurança espacial afirmou que discurso de Kennedy "era um produto da convergência das políticas do momento com os sonhos dos séculos. E eu acho que Kennedy era um líder que foi capaz de fazer isso: misturar a visão de longo prazo com a realidade política de uma maneira que se transformou em algo grande."