Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Luxemburgo à conquista do espaço?

 

 

 

 

 

De acordo com um ranking elaborado pela Agência Espacial Europeia (ESA), o Luxemburgo é o quarto poder aeroespacial na Europa depois da França, Alemanha e Itália", diz Yves Elsen, chefe do Grupo de Aeronáutica e Espaço do Luxemburgo (GLAE) Com um volume de negócios de cerca de 2 mil e 600 postos de trabalho directos, o sector aeroespacial representa cerca de 4% da economia nacional, de acordo com o responsável, reponsável também pela empresa Hitec, uma empresa do sector aeroespacial.

 

O sector espacial é uma tradição no Luxemburgo. Tudo começa na década de 30 com o Luxemburgo Broadcasting Compan e mais tarde na década de 50 com a radiodifusão. "O país rapidamente procurar transmitir para fora do país e ter influência além fronteiras", disse Romain Bausch, CEO da SES, que recentemente se aposentou. Na década de 70, a empresa RTL decidiu lançar os seus próprios satélites. O projeto infelizmente falhou.

O setor aeroespacial surgiu a sério nos anos 80 com a criação da SES. E a aposta não foi uma conclusão precipitada de ... "No início, havia uma dúzia de empregados e apenas um ou dois satélites. A empresa teve 30 anos para fazer um nome", disse Romain Bausch. A empresa tem agora 450 funcionários no Luxemburgo, 1400 em todo o mundo e representa uma base do sector no país. De facto, no ano passado, o volume de negócios ascendeu a 1,8 trilhão de euros, com a propriedade estatal de cerca de 5%. E a empresa não pára por aí.

 

Finalmente, o sector tem crescido sobretudo através da investigação. Em 2008, o CRP Tudor assinou um acordo de cooperação com a Agência Espacial Europeia. A única desvantagem, o recrutamento. Muito pouco de trabalho no Luxemburgo para o setor. "Nós lançamos o programa" Young Graduate Trainees Luxemburg" para enviar os jovens licenciados fazer parte de seus estudos na ESA", diz Yves Elsen, que gostaria de dar à geração mais nova do Grão-Ducado a possibilidade de partir à conquista do espaço.

 

(retidado daqui.)