Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Mulheres no Espaço - Catherine Coleman

 

 

 

 

Catherine 'Cady' Grace Coleman nasceu em Charleston, 14 de Dezembro de 1960. É uma astronauta norte-americana, veterana de três missões espaciais.

 

Estudante de intercâmbio na Noruega na adolescência, formou-se em química no MIT em 1983, como membro do Corpo de Treino dos Oficiais da Reserva, da Força Aérea dos Estados Unidos, juntando-se à força como segundo-tenente, enquanto fazia mestrado, entrando no serviço militar activo em 1988 como investigadora na área de química.

 

Em 1992 entrou para a NASA e qualificou-se, após treino, como especialista de missão. Foi ao espaço pela primeira vez em Outubro de 1995 na missão STS-73 do Columbia, uma missão que realizou estudos científicos que incluíram biotecnologia, ciência de combustão e física de fluidos.

 

Voltou ao espaço em Julho de 1999, na missão STS-93 também no Columbia, a primeira missão de um vai e vém espacial comandado por uma mulher, a astronauta Eileen Collins, que colocou em órbita o Observatório de Raios-X Chandra, e na qual foi a responsável por colocar o satélite na órbita certa operando o braço robótico Canadarm.

 

Depois da missão, Coleman continuou a trabalhar na NASA, como chefe de operações e treino do braço robótico para todas as missões do vai e vém espacial e da Estação Espacial Internacional (ISS), até 15 de Dezembro de 2010, quando foi lançada do Cosmódromo de Baikonur, para uma missão de longa duração na ISS, integrando a tripulação da Soyuz TMA-20, que levou os novos tripulantes da Expedição 26, da qual ela faz parte, à Estação Espacial Internacional. Coleman permaneceu até 2011 na estação espacial, integrando também a tripulação permanente da Expedição 27.

 

Após quase seis meses em órbita, ela retornou à Terra com a tripulação da TMA-20, Dmitri Kondratyev e Paolo Nespoli, pousando perto de Dzhezkazgan, no Casaquistão, em 24 de Maio de 2011.

 

Casada com um artista plástico, Coleman é flautista e já levou várias flautas nas suas missões à ISS, incluindo duas dadas por membros da banda irlandesa The Chieftains e uma presenteada por Ian Anderson, líder e flautista do Jethro Tull, seu ídolo. Em Abril de 2011, Coleman tocou um dueto em direto do espaço com Anderson, para celebrar os 50 anos da viagem pioneira de Yuri Gagarin. No mesmo mês, ela também tocou em directo da ISS numa videoconferência para a plateia do show do Tull em Moscovo, e noutra das comemorações aos 50 anos do primeiro homem no espaço.

 

Coleman formou um grupo musical chamado Bandella, com os astronautas Chris Hadfield, Steen Robinson e a esposa do astronauta Donald Pettit, Micky. Em Maio de 2014, Coleman participou num outro concerto Terra-espaço em conjunto com um coro de estudantes do Texas e músicos no Centro Espacial Johnson, e o astronauta japonês Koichi Wakata, comandante da Expedição 39 da ISS, em órbita no espaço.