Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Mulheres no Espaço - Laurel Clark

 

 

 

 

Laurel Blair Salton Clark nasceu em Amesa a 10 de Março de 1961 e faleceu a 1 de Fevereiro de 2003. Foi uma astronauta e médica norte-americana, tripulante do vai e vém espacial Columbia que se desintegrou na reentrada da atmosfera no final da missão STS-107, no dia 1 de Fevereiro de 2003.

 

Laurel Clark nasceu no estado de Iowa e desde a sua juventude sempre foi praticante de desportos de risco como mergulho, pára-quedismo, alpinismo e voo, além do gosto natural por aventuras, que a fazia sempre participar em acampamentos em regiões inóspitas e de viagens pelo país.

 

Laurel Clark frequentou o curso de medicina e formou-se em pediatria no Centro de Medicina Naval de Maryland, além de realizar treino de medicina em mergulho, tornando-se oficial médica de mergulho da Marinha e passando a integrar o esquadrão médico de submarinos, baseado na Escócia. Nesta posição, ela treinou com escafandristas e mergulhadores da Marinha e realizou várias evacuações médicas de submarinos dos Estados Unidos.

 

Com suas experiências e cursos subsequentes na Marinha e na aviação naval, tornou-se oficial médica de submarinos e cirurgiã naval de vôo, passando a integrar o esquadrão de ataque nocturno do Corpo de Fuzileiros como cirurgiã, praticando a medicina em condições extremas, atendimento médico através de paraquedismo, e graduou-se como piloto em diversos tipos de aeronaves.

 

Seleccionada para o grupo de astronautas da NASA em 1996, a Clark passou os dois anos seguintes em treino no Centro Espacial Lyndon Johnson, em Houston, Texas, até ser qualificada como astronauta especialista de missão em 1998, trabalhou em terra no escritório de cargas da NASA, avaliando, treinando a manipulação e estudando as cargas tecnológicas levadas ao espaço pelos vai e vém espaciais.

 

Em 16 de Janeiro de 2003 foi ao espaço pela primeira e única vez, como tripulante da nave Columbia, numa viagem de 16 dias, para uma missão científica de pesquisa que realizou mais de oitenta experiências em órbita terrestre. Ao fim da missão, em 1 de Fevereiro, a nave desintegrou-se na reentrada da atmosfera, matando todos os tripulantes.

 

Um vídeo registrado a bordo do Columbia, gravada poucos minutos antes da reentrada e recuperada nos destroços da nave após a tragédia, mostra aquela que talvez seja a mais comovente conversa da história dos vôos espaciais. Minutos antes da sua morte, o Centro de Controlo em Houston pede a Clark que faça uma pequena tarefa final, enquanto a nave reentrava na atmosfera terrestre. Ela responde que estava ocupada naquele exacto instante, mas que faria o que foi pedido dentro de um minuto, ao que o controlador em terra respondeu: “Não se preocupe, você tem todo o tempo do mundo”. É a última gravação da história do vai e vém espacial Columbia.