Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Mulheres no Espaço - Millie Fulford

NASA-MHughes-Fulford.JPG

 

Millie Hughes-Fulford nasceu a 21 de Dezembro de 1945, em Mineral Wells, no Texas. Formou-se em Mineral Wells High School, em 1962, ee de seguida recebeu o seu título de bacharel em Química e Biologia da Universidade Estadual de Tarleton, em 1968, e o doutoramento na Texas Woman Unniversity em 1972.

Millie é membro da Associação Americana para o Avanço da Ciência, Sociedade Americana de Gravitacional Ciência e Biologia, American Society for Bone and Mineral Research, da Sociedade Americana de Biologia Celular e da Associação de Exploradores Espaciais.

 

Hughes-Fulford entrou na faculdade com 16 anos de idade.

Selecionada como um especialista de carga pela NASA em Janeiro de 1983, Hughes-Fulford voou em Junho de 1991 a bordo dda missao STS-40 Spacelab Life Sciences (SLS 1), a primeira missão Spacelab dedicada a estudos biomédicos. A missão SLS-1 voou mais de 3,2 milhões quilómetros perfazendo 146 órbitas e a sua tripulação completou mais de 18 experiências, durante um período de 9 dias, trazendo de volta mais dados médicos do que qualquer voo da NASA até então. A missão durou 218 horas, 14 minutos e 20 segundos.

Hughes-Fulford é professora na Universidade da Califórnia Medical Center, em San Francisco, onde ela continua sua pesquisa. Continua a desenvoler pesquisa no controlo do crescimento do cancro da próstata e a regulação do osso e activação de linfócitos com subsídios da NASA e outras doações.

Ela foi a Investigadora Principal (PI) numa série de experiências no SpaceHab/ Biorack, que analisaram a regulamentação da osteoblastos crescimento (células ósseas). Estas experiências voaram na missão STS-76 em Março de 1996, na missão STS-81 em Janeiro de 1997 e na missão STS-84 em Maio 1997. Estes estudos examinaram as causas da osteoporose, que ocorre em astronautas durante o voo espacial. Millie continua a desenvolver vários estudos médicos.