Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Mulheres no Espaço - Nancy Currie

 

 

 

 

 

 

Nancy Jane Sherlock Currie nasceu em Wilmington a 29 de Dezembro de 1958. É uma astronauta e oficial do exército dos Estados Unidos.

 

Formada em engenharia industrial e ciências biológicas, Currie serviu durante 22 anos no exército. Antes de entrar para a NASA em 1987, formou-se como piloto e acumulou um total de 3.900 horas de vôo.

 

Em Setembro de 1987, foi admitida no Centro Espacial Lyndon Johnson como engenheira de simulação de vôo no simulador do vai e vém espacial.

 

Como astronauta desde 1990, ela envolveu-se o nas áreas de equipamentos robóticos de última geração, desenvolvimento de procedimentos para o vai e vém  espacial e a estação espacial, e trabalhado como comunicadora de vôos, quando não está em missões no espaço.

 

Veterana de quatro vôos espaciais, Currie acumulou mais de mil horas no espaço. Em 2003 foi selecionada para chefiar o Departamento de Segurança do programa do vai e vém espacial e desde 2006 trabalha como assistente técnica dos departamentos da NASA.

 

Nancy Curren participou em quatro missões ao espaço, a primeira delas em Junho de 1993 como especialista de missão da STS-57 do Endeavour, onde operou o braço robótico do compartimento de carga da nave. Na segunda missão, em Julho de 1995 com a missão STS-70 do Discovery, ela realizou dezenas de experiências biomédicas e na área de controle remoto a bordo.

 

Em Dezembro de 1998, com a missão STS-88 do Endeavour, a primeira missão de construção da Estação Espacial Internacional, ela operou novamente o braço robótico e foi a responsável pela conexão em órbita entre os módulos Unity, norte-americano e o Zarya, russo, cujo acoplamento de tornou a estrutura base da futura ISS.  A sua última ida ao espaço ocorreu em 2002, a bordo da missão STS-109 do Columbia, a quarta missão de serviço ao telescópio espacial Hubble.