Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

O espaço documentado por um português

Em 2011, o artista Edgar Martins propôs à Agência Espacial Europeia a produção da mais completa descrição de sempre da atividade da organização. O resultado é a exposição A Impossibilidade Poética de Conter o Infinito, patente na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e que mostra os programas de microgravidade, navegação, telecomunicação, exploração lunar, exploração de Marte e de Mercúrio, entre outros. 

 

O artista português sempre teve um grande interesse pelos temas do espaço e do infinito, o que tem sido, aliás, uma temática recorrente no seu trabalho. Bem como a fusão dos conceitos: infinitamente grande, infinitamente pequeno. 

 

 

 

Inauguração da Exposição

A colaboração da ESA, que lhe abriu as portas a mais de 20 locais de exploração e desenvolvimento, foi, na opinião de Edgar Martins, «um grande salto para uma instituição que não tem um historial de diálogo com as artes». Inaugurada a 26 de junho, na presença do presidente da Fundação Gulbenkian, Artur Santos Silva, a exposição de sessenta fotografias estará disponível até ao dia 7 de setembro.   

 

«A ESA foi um parceiro fantástico», sublinha o artista, que teve grande liberdade de movimentos durante o trabalho. 

 

(retirado daqui.)

 

Poderão ter mais informações sobre a exposição que estará patente até 7 de Setembro aqui.