Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Rússia disposta a ajudar a NASA

Crédito:JOEL KOWSKY/NASA



A agência espacial russa disponibilizou-se para ajudar a NASA e fornecer mantimentos com urgência à Estação Espacial Internacional (ISS), se isso for solicitado.

Após a explosão ocorrida esta terça-feira, poucos segundos após a descolagem do foguetão Antares, que levava uma carga de 2,3 toneladas, entre alimentos, materiais para experiências científicas e outros equipamentos para os seis astronautas atualmente a bordo da ISS, Alexei Krasnov - do programa de voos espaciais tripulados da Roskosmos - manifestou a boa vontade da agência russaq, mas adiantou não ter havido, "por enquanto", nenhum pedido nesse sentido.

Entretanto, num breve comunicado publicado no seu site depois do acidente, a NASA diz ter existido "uma avaria logo após a descolagem" e promete fornecer mais informações em breve. De acordo com a mesma nota informativa, a agência espacial norte-americana já está "a trabalhar" com a Orbital, a empresa proprietária da cápsula Cygnus que se despenhou, "para recolher todos os dados sobre o fracasso da missão".

Ainda segundo a NASA, uma nova missão será preparada assim que as causas deste acidente estejam esclarecidas, mas os astronautas na ISS não correm o risco de ficar sem comida ou mantimentos básicos.

 

Prejuízo superior a 200 milhões de dólares
"Nós acautelámos que a estação fique protegida no caso de ocorrer um evento destes. Para isso temos logística a bordo da ISS que permite mantê-la por quatro a seis meses se não for possível enviar outro veículo de abastecimento. Eles estarão bem servidos até ao próximo ano", garante Mike Suffredini, o responsável pelo programa da estação espacial da NASA.

O prejuízo deste acidente, contabilizando apenas o valor da carga carregada, ascenderá a mais de 200 milhões de dólares (perto de 160 milhões de euros). Mas este é a primeira missão a correr mal desde que a estação espacial norte-americana começou a recorrer ao sector privado para suprir a ISS.

Vista em direto por milhões de espectadores, a explosão foi também presenciada mais de perto por várias pessoas nas imediações do Wallops Flight FAcility, na Virgínia, o local da descolagem. Para os que estão na área, ficou a imediata recomendação: não recolher nenhuma peça ou vestígio do foguetão, uma vez que grande parte do material transportado é perigoso.


(retirado daqui)