Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Rússia e Europa trabalham em conjunto para chegar à Lua

A Rússia quer realmente ir à Lua. A Roscosmos, a agência espacial do país, deixou claro que a sua prioridade é explorar a Lua - e não Marte -  com o objectivo final de estabelecer uma base permanente lá. Agora, a Rússia está à procura de parceiros internacionais para ajudar, e a Europa está pronta para responder ao apelo.


A Roscosmos está actualmente a planear a missão Luna 27, uma missão não tripulada para o pólo sul da Lua que irá procurarpor recursos e avaliar se é possível construir uma colónia. De acordo com o correspondente da BBC News e os meios de comunicação estatais russos Russia Today, a Agência Espacial Europeia (ESA) irá fornecer dois componentes-chave para a Luna 27: um avançado sistema de guiamento a laser para desembarque, chamado Piloto, e um laboratório a bordo para analisar as amostras recolhidas pela sonda.

"Actualmente discussões a nível internacional estão em curso para uma ampla cooperação sobre a forma de voltar à Lua", Bérengère Houdou, o chefe do grupo de exploração Lunar da ESA, disse à BBC News. A ESA não respondeu a um email a pedir mais informações sobre o seu envolvimento no projecto. A agência deverá aprovar oficialmente a sua participação na missão no próximo ano, e a sonda poderia ser lançada tão cedo quanto 2020.
 
Podem ler mais sobre o assunto aqui.