Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Satélites internacionais mobilizados para busca de avião da Malaysia Airlines

Os satélites de observação da Terra de vários países foram mobilizados para tentar localizar o avião da Malaysia Airlines, aparelho que transportava 239 pessoas e que está desaparecido desde sábado, segundo o organismo que centraliza esta operação.

A mobilização dos satélites internacionais para casos de emergência está prevista na Carta Internacional sobre o Espaço e as Grandes Catástrofes, um protocolo lançado em 2000 pelas agências espaciais europeia (ESA) e francesa (CNES).

 

Ao abrigo deste protocolo, e em caso de situações de urgência, os 15 signatários, que incluem a União Europeia (UE), Estados Unidos, Japão, China ou a Índia colocam os respetivos satélites à disposição das operações de socorro.

 

De acordo com a página na Internet do organismo que centraliza esta operação, que tem o mesmo nome do protocolo, a China, através da sua agência meteorológica nacional, foi a responsável pela ativação do dispositivo.

 

Afastados temporariamente das suas funções regulares (observação meteorológica, vigilância das condições ambientais, entre outras), os satélites podem fornecer, gratuitamente e de forma muito rápida, imagens de uma região afetada por uma catástrofe natural ou onde ocorreu um acidente.

 

"As imagens dos satélites estão a ser utilizadas para encontrar vestígios do aparelho, antes e depois do seu desaparecimento", explicou o organismo.

 

Este protocolo já foi ativado por diversas ocasiões, principalmente para organizar as operações de socorro após catástrofes naturais (inundações, tsunamis, ciclones, sismos).

 

Um desses exemplos foi o sismo no Haiti, em janeiro de 2010, e mais recentemente o tufão que devastou as Filipinas, em novembro de 2013, e as inundações registadas no Reino Unido no início deste ano.

 

O aparelho Boeing 777-200, da Malaysia Airlines, desapareceu sobre o Golfo da Tailândia, quando fazia o voo entre as capitais da Malásia e da China, Kuala Lumpur e Pequim, respetivamente.

 

Segundo a companhia aérea Malaysia Airlines, o aparelho não enviou qualquer sinal de socorro.

 

(in TSF)