Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Neil deGrasse Tyson acha que empresas privadas não tomarão a liderança da exploração espacial

Março 13, 2014

Vera Gomes

 

 

O famoso cientista e divulgador de ciência Neil deGrasse Tyson falou sobre a importância da exploração espacial nos dias de hoje durante a sua palestra no South by Southwest Interactive. Apesar dos avanços por parte de empresas privadas, particularmente SpaceX, ele disse que eles não serão os únicos a fazer os maiores avanços.

Tyson admitiu que, para ele, o apelo das viagens espaciais é o simples facto de que é "a última fronteira." No entanto, existem razões mais práticas para ir para o espaço. Por um lado, temos de ser capazes de responder se descobrirmos que um asteróide está em risco de colidir com a Terra.

Para ler o artigo completo sobre esta intervenção de Neil deGrasse Tyson basta clicar aqui.

Satélites internacionais mobilizados para busca de avião da Malaysia Airlines

Março 12, 2014

Vera Gomes

Os satélites de observação da Terra de vários países foram mobilizados para tentar localizar o avião da Malaysia Airlines, aparelho que transportava 239 pessoas e que está desaparecido desde sábado, segundo o organismo que centraliza esta operação.

A mobilização dos satélites internacionais para casos de emergência está prevista na Carta Internacional sobre o Espaço e as Grandes Catástrofes, um protocolo lançado em 2000 pelas agências espaciais europeia (ESA) e francesa (CNES).

 

Ao abrigo deste protocolo, e em caso de situações de urgência, os 15 signatários, que incluem a União Europeia (UE), Estados Unidos, Japão, China ou a Índia colocam os respetivos satélites à disposição das operações de socorro.

 

De acordo com a página na Internet do organismo que centraliza esta operação, que tem o mesmo nome do protocolo, a China, através da sua agência meteorológica nacional, foi a responsável pela ativação do dispositivo.

 

Afastados temporariamente das suas funções regulares (observação meteorológica, vigilância das condições ambientais, entre outras), os satélites podem fornecer, gratuitamente e de forma muito rápida, imagens de uma região afetada por uma catástrofe natural ou onde ocorreu um acidente.

 

"As imagens dos satélites estão a ser utilizadas para encontrar vestígios do aparelho, antes e depois do seu desaparecimento", explicou o organismo.

 

Este protocolo já foi ativado por diversas ocasiões, principalmente para organizar as operações de socorro após catástrofes naturais (inundações, tsunamis, ciclones, sismos).

 

Um desses exemplos foi o sismo no Haiti, em janeiro de 2010, e mais recentemente o tufão que devastou as Filipinas, em novembro de 2013, e as inundações registadas no Reino Unido no início deste ano.

 

O aparelho Boeing 777-200, da Malaysia Airlines, desapareceu sobre o Golfo da Tailândia, quando fazia o voo entre as capitais da Malásia e da China, Kuala Lumpur e Pequim, respetivamente.

 

Segundo a companhia aérea Malaysia Airlines, o aparelho não enviou qualquer sinal de socorro.

 

(in TSF)

Digital Globe lança campanha para encontrar em imagens de satélite o avião da Malasyia Airlines

Março 12, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

 

 

O operador de satélites de imagens da Terra procura voluntários para pesquisar nas fotografias sinais do avião malaio que desapareceu a caminho de Pequim na madrugada de Sábado. Os voluntários irao connectar-se à plataforma Tomnod da DigitalGlobe para começar a vasculhar nas imagens de satélite em busca de pistas que possam ajudar a localizar a aeronave desaparecida:  o voo Malaysia Airlines MH370, com 227 passageiros.

 

Podem saber mais sobre esta campanha no site da Digital Globe, aqui.

O espaço, os EUA, a Rússia e a Ucrânia

Março 11, 2014

Vera Gomes

 

Soyuz launch
Descolagem de um foguete Soyuz leva uma tripulação para a EEI. 
As tensões sobre a Criméia levaram alguns a temer que a Rússia poderia cortar o acesso dos EUA para a estação, negando-lhes assentos em voos Soyuz.
(crédito: RSC Energia)

 

 

 

 

Com o conflito da Ucrânica, questões levantam-se quanto à cooperaçao dos americanos e russos no espaço. Por agora, os EUA continuam a depender dos Soyuz russos para terem acesso ao espaço, embora a Space X tenha já realizado com sucesso transporte de carga. Contudo, os EUA ainda não garantiram um acesso independente para transporte de astronautas de e para a Estação Espacial Internacional.

 

O Jeff Foust escreve esta semana na Space Review um artigo interessante que explora estas questões com maior profundidade e que vale a pena ler aqui.

Viagem virtual ao espaço a partir de 48€

Março 10, 2014

Vera Gomes

 

Poucas centenas de pessoas no mundo se podem gabar de ter viajado até ao espaço. Um projecto desenvolvido na Universidade do Surrey quer "massificar" essa possibilidade.

Os investigadores alegam que menos de 600 pessoas já viveram experiências fora da atmosfera terrestre, e sem contar com astronautas e cosmonautas, as viagens ao espaço são caras e difíceis de conseguir. 

A ideia não é abrir uma transportadora low cost, mas garantir um acesso facilitado através das tecnologias de 3D e recorrendo a consumíveis simples e disponíveis de forma alargada no mundo. 

Segundo os fundadores da iniciativa, cada viagem por custar apenas 40 libras, cerca de 48 euros, mas o Virtual Ride to Space está à procura de 30 mil euros na plataforma de crowdfunding para financiar a ideia. 

Isto porque primeiro é preciso recolher as imagens, usando como materiais um balão semelhante aos utilizados na meteorologia, com câmaras HD que são transportadas a 20 km de altitude, que permitirão reconstruir uma imagem imersiva semelhante à experimentada pelos astronautas. 

A experiência fica completa com a utilização dos Oculus Rift, mas quem não tiver este dispositivo poderá também usar o PC e o telemóvel, embora com resultados limitados na imersão... 

O pedido de financiamento está aberto até abril para a primeira tentativa de lançamento em junho, iniciando-se o desenvolvimento do software m Setembro. O objectivo é ter o projecto completo até abril de 2015. 

 

Podem ver mais aqui.

 

(retirado daqui.)

Sugestão de leitura

Março 07, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

 

Space Politics and Policy: An Evolutionary Perspective nao é um livro recente (2033), masf ornece uma pesquisa abrangente da política espacial. Este livro está organizado em torno de dois temas. Política Espacial é evolutiva na medida em que respondeu a eventos políticos dramáticos, tais como: o lançamento do Sputnik e da Guerra Fria, e foi submetida a troca política dinâmica e evolutiva ao longo da era espacial. Política Espacial é uma parte integrante do público e interage com os processos políticos nos Estados Unidos e no exterior.

O livro analisa a política do espaço em vários níveis, incluindo contexto histórico, os actores políticos e instituições, processos políticos e resultados das políticas. Examina as relações simbióticas entre a política, a tecnologia e a ciência; fornece uma revisão e síntese do corpo de conhecimento em política espacial existente, política espacial e tendências identificadas e desenvolvimentos do início da era espacial ao longo do século XX.

 

O livro está à venda na Amazon e mesmo a versão Kindle tem um preço alto. Mas, no Google Books podem ler gratuitamente. Basta clicar aqui.

NASA e privados: uma parceria com futuro?

Março 06, 2014

Vera Gomes

créditos: Space X

 

 

2014 será o ano em que a agência espacial ameriacana e empresas privadas devem encontrar uma maneira de trabalhar em conjunto para colocar os astronautas em órbita com segurança. Para impulsionadores do espaço privado, há muito com que se preocupar.

As restrições de financiamento podem comprometer os esforços da NASA para estabelecer serviços comerciais de transporte de tripulação competitivos sobretudo para levar astronautas para a Estação Espacial Internacional. Actualmente,  são três empresas parceiras no esforço que a NASA tem vindo pôr em prática.  Estao previstos novos contratos de concessão para este ano que poderiam reduzir a participação que uma empresa tem antes de testar voos.
Este assunto é debatido num artigo que podem ler aqui.

Missões tripuladas a Marte

Março 05, 2014

Vera Gomes

 

Mars flyby mission concept

 

 

 

 

 

 

Na semana passada, uma comissão do Congresso realizou uma audiência sobre se a NASA deve adoptar um conceito de voo tripulado a Marte desenvolvido no ano passado pela Inspiration Marte. Jeff Foust analisa os relatórios sobre o debate na audiência sobre a missão tripulada "Mars 2021" (tradução literal: Marte 2021), e questionsa os responsáveis ​​políticos para obter mais detalhes da NASA sobre seus planos de exploração humana do espaço em geral.

 

Podem ler o artigo completo aqui.

 

O estranho conto da história espacial do...Líbano!

Março 04, 2014

Vera Gomes

 

No início dos anos 60, no auge da Guerra Fria, um grupo de estudantes utópicos entraram na corrida espacial e criaram a  Lebanese Rockect Society (Sociedade Libanesa de Foguetões - tradução literal).  Por vezes, e especialmente hoje em dia, os sonhos podem ultrapassar uma atormentada história ...
Fica aaqui é o trailler do documentário sobre a criação desta associação e podem ter mais informações aqui.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow