Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Emirados Árabes Unidos e Índia juntos para chegar a Marte

Junho 29, 2015

Vera Gomes

 

A missao a Marte que os Emirados Árabes Unidos anunciaram, poderá ser lançada a partir de um lançador indiano.

 

Um funcionário do governo indiano disse que a Índia tem mantido recentemente discussões com o governo dos Emirados Árabes Unidos sobre o laçamento de uma primeira missão deste país.


Os Emirados Árabes Unidos anunciaram planos no mês passado por um issão a Marte, numa nave chamada Amal ou "Esperança", que seriá lançada em 2020 e entrar em órbita marciana em 2021, por ocasiao do 50º aniversário da fundação dos Emirados Árabes Unidos. Podem ler mais sobre este anúncio aqui.

 

A Índia já construiu e lançou o seu próprio veículo orbital marciano. Por seu turno, os Emirados árabes Unidos têm sido bastantes activos e ambiciosos nos últimos anos. Podem ler mais sobre os planos dos Emirados Árabes Unidos, aqui.

Brasil e Países Baixos cooperam no espaço

Maio 22, 2015

Vera Gomes

 

Brasil.Holanda2

Foto: Valdivino Jr/AEB – O presidente das AEB, José Braga Coelho, o chefe da Assessoria de Cooperação Internacional, José Monserrat Filho (E), na recepção dos visitantes.

 

Um dos temas abordados pelo presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga Coelho, e pelo director do Escritório Espacial dos Países Baixos (NOS), Ger Nieuwpoort,  na visita deste à AEB na passada quarta-feira (20), foi a assinatura do Programa de Cooperação para a formação de especialistas qualificados na área espacial brasileira em Universidades, Centros de Pesquisa e empresas dos Países Baixos (Holanda) e a vinda de especialistas desse país ao Brasil, tudo com recursos do Programa Ciência sem Fronteiras – Espacial.

 

Acordaram igualmente em organizar um encontro espacial público-privado entre os dois países, no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP), com a participação da prefeitura e das indústrias locais, provavelmente em Setembro próximo. Na agenda do evento está a discussão sobre temas de interesse comum, visando a elaborar um Programa de Cooperação Espacial baseado em objectivos concretos e mutuamente benéficos.

 

O diretor da NOS estava acompanhado pelo diretor de Assuntos Internacionais, Thomas Bleeker, pelo Conselheiro de Ciência, Tecnologia e Inovação do Consulado Geral do Reino dos Países Baixos, sediado em São Paulo, Nico Schiettekatte, e pelo Adido para Ciência, Tecnologia e Inovação da Embaixada do Reino dos Países Baixos em Brasília, Hans Doresteijn. Também participou do encontro o chefe da Assessoria de Cooperação Internacional, da AEB, José Monserrat Filho.

 

O NOS, criado em 2009 como sucessora da Agência de Programas Aeroespaciais dos Países Baixos (NIVR), é vinculado aos ministérios da Economia; de Educação, Cultura e Ciência; da Infraestrutura e do Meio Ambiente e da Organização para a Pesquisa Científica do país.

 

 

 

Fonte: Agência Espacial Brasileira

EUA querem cooperar mais com a Índia

Abril 13, 2015

Vera Gomes

 

Frank Rose, do Departamento do Estado dos EUA frisou na Índia, na reunião Dialogo de Segurança Espacial India-EUA que teve lugar em Março, que os EUA querem uma cooperação mais próxima com a Índia na área de segurança espacial, realçando preocupações sobre as capacidades espaciais chinesas "perturbadoras e destrutivas".Também procurou o apoio da Índia para o Código de Conduta Internacional para actividades no Espaço Exterior.

 

Os EUA afirmaram ainda que este Diálogo tem o propósito de manter a segurança a longo prazo e a sustentabilidade do ambiente do espaço exterior, incluindo percepção situacional do espaço e evitar colisões (lixo espacial).

 

Para lerem mais sobre esta reunião, basta clicar aqui.

Pacto espacial Franco-Indiano

Abril 07, 2015

Vera Gomes

 

A Índia e a França estão a planear um pacto para a exploração interplanetária conjunta quando Narendra Modi visitar Paris na próxima sexta-feira, sendo este um marco na incursão de Nova Deli ao espaço depois da Lua (com a missão Chandrayaan 1 e 2) e depois da missão Mars Orbiter a Marte.

O acordo será um resultado diplomático chave da viagem do Primeiro Ministroa França, numa altura em que, para ele, a cooperação espacial se tornou numa prioridade da política externa, afirmaram dois funcionários Indianos ao The Telegraph.

 

Um oficial do da Embaixa francesa recusou-se a comentar o assunto.

 

Resta-nos esperar por sexta feira para ter a certeza se de facto esta parceria irá ocorrer ou não. Até lá e para lerem mais sobre a visita do Primeiro Ministro indiano a França, basta clicar aqui.

 

Rússia disposta a ajudar a NASA

Outubro 30, 2014

Vera Gomes

Crédito:JOEL KOWSKY/NASA



A agência espacial russa disponibilizou-se para ajudar a NASA e fornecer mantimentos com urgência à Estação Espacial Internacional (ISS), se isso for solicitado.

Após a explosão ocorrida esta terça-feira, poucos segundos após a descolagem do foguetão Antares, que levava uma carga de 2,3 toneladas, entre alimentos, materiais para experiências científicas e outros equipamentos para os seis astronautas atualmente a bordo da ISS, Alexei Krasnov - do programa de voos espaciais tripulados da Roskosmos - manifestou a boa vontade da agência russaq, mas adiantou não ter havido, "por enquanto", nenhum pedido nesse sentido.

Entretanto, num breve comunicado publicado no seu site depois do acidente, a NASA diz ter existido "uma avaria logo após a descolagem" e promete fornecer mais informações em breve. De acordo com a mesma nota informativa, a agência espacial norte-americana já está "a trabalhar" com a Orbital, a empresa proprietária da cápsula Cygnus que se despenhou, "para recolher todos os dados sobre o fracasso da missão".

Ainda segundo a NASA, uma nova missão será preparada assim que as causas deste acidente estejam esclarecidas, mas os astronautas na ISS não correm o risco de ficar sem comida ou mantimentos básicos.

 

Prejuízo superior a 200 milhões de dólares
"Nós acautelámos que a estação fique protegida no caso de ocorrer um evento destes. Para isso temos logística a bordo da ISS que permite mantê-la por quatro a seis meses se não for possível enviar outro veículo de abastecimento. Eles estarão bem servidos até ao próximo ano", garante Mike Suffredini, o responsável pelo programa da estação espacial da NASA.

O prejuízo deste acidente, contabilizando apenas o valor da carga carregada, ascenderá a mais de 200 milhões de dólares (perto de 160 milhões de euros). Mas este é a primeira missão a correr mal desde que a estação espacial norte-americana começou a recorrer ao sector privado para suprir a ISS.

Vista em direto por milhões de espectadores, a explosão foi também presenciada mais de perto por várias pessoas nas imediações do Wallops Flight FAcility, na Virgínia, o local da descolagem. Para os que estão na área, ficou a imediata recomendação: não recolher nenhuma peça ou vestígio do foguetão, uma vez que grande parte do material transportado é perigoso.


(retirado daqui)

India usa espaço para cooperaçao com vizinhos

Setembro 04, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

 

Primeiro-Ministro indiano Narendra Modi realizou uma visita oficial de dois dias ao Nepal de 2 a 3 de Agosto. Surpreendentemente, nenhum primeiro-ministro indiano tinha visitado o Nepal, com quem partilha mais de 1.700 quilómetros de fronteiras, nos últimos 17 anos.

 

Modi articulou sua a visão de relacionamento Indo-Nepal com quatro "c": cooperação, conectividade, cultura e constituição. Como parte da sua visão, ele também falou sobre o desenvolvimento de um satélite para ajudar os vizinhos da Índia. Naturalmente, Modi está a piscar o olho à tecnologia tecnologia de satélite como uma ferramenta para a cooperação e connectividade.

 

Podem ler o artigo na totalidade (em inglês) aqui.

Americano eleito pela primeira vez Presidente da COSPAR

Setembro 03, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

O Dr. Lennard A. Fisk foi eleito presidente da Comissão de Pesquisas Espaciais (COSPAR) do Conselho Internacional de Ciência, o primeiro americano a ocupar essa posição. Criado no início da era espacial, a COSPAR promove a investigação científica no espaço a nível internacional e proporciona um fórum de discussão para os cientistas espaciais em todo o mundo.

Um físico solar por formação, Fisk é atualmente professor na Universidade de Michigan. Ele entrou para o corpo docente da universidade, em 1993, depois de 6 anos na NASA como administrador associado de Ciência Espacial e Aplicações. Membro da Academia Nacional de Ciências (NAS), actuou como presidente do Conselho de Estudos Espaciais do Conselho Nacional de Pesquisa (SSB) entre 2003-2008. 

 

Os membros COSPAR são instituições científicas nacionais, principalmente Academias de Ciências. O NAS é o membro norte-americano na COSPAR e o SSB é o Comité Nacional dos Estados Unidos para a COSPAR. A NAS nomeou Fisk para ser o representante dos Estados Unidos para COSPAR em 2012.

Historicamente, o Presidente da COSPAR foi um Europeu e os Estados Unidos e a União Soviética eram eleitos para vice-presidentes. Essa tradição foi interrompida depois do fim da Guerra Fria, mas Fisk é o primeiro americano a ser eleito presidente. É um mandato de 4 anos.

Satélites meteorológicos europeus protegidos pelo Comando americano

Setembro 02, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

O Departamento de Defesa dos EUA vai estender a sua monitorização rigorosa de detritos espaciais a dois satélites meteorológicos de órbita polar europeus, ao abrigo de um acordo anunciado no passado dia 29 de agosto com a EUMETSAT, organização de satélites meteorológicos europeu.

O acordo entre o Comando Estratégico dos EUA e as 30 nações que fazem parte da Eumetsat, adiciona mais uma medida de protecção para os dois satélites MetOp da EUMETSAT, que são a contribuição da Europa para o o sistema Joint Polar EUA-Europa. A National Oceanic and Atmospheric Administration dos EUA opera dois satélites polares seus como parte do sistema.

 

Podem ler mais sobre este acordo aqui.

Japão: vai lançar uma força militar espacial?

Agosto 14, 2014

Vera Gomes

 

 

 

 

 

O Japão prepara-se para rastrear o lixo espacial em órbita da Terra, segundo relata a imprensa. O Japão planeia criar uma força espacial que será usada para rastrear objectos perigosos que possam causar danos a satélites funcionais e outros bens no espaço.

As autoridades japonesas planeiam lançar o sistema, que inclui operações de radar e telescópio, em 2019. A missão também irá fornecer dados para o exército dos Estados Unidos, de acordo com a Agence France Presse. Uma fonte não identificada disse à agência de notícias com sede em Tóquio  que a nova força espaçial será usada para fortalecer os laços entre os EUA e o Japão no espaço, o "quarto campo de batalha."

O lixo espacial é um problema sério para qualquer nação e para o envio de objectos no espaço. Peças usadas de foguetes, restos de lançamentos, satélites mortos e outros itens, flutuam pelo espaço a milhares de quilómetros/hora. Alguns cientistas acreditam que existem cerca de 500 mil peças de lixo espacial perigoso em órbita. O novo sistema será utilizado para monitorar os pedaços de lixo potencialmente prejudiciais.

 

Podem ler mais sobre os planos japoneses aqui e sobre lixo espacial aqui.

 

 

Rússia considera cooperação com Cuba

Junho 23, 2014

Vera Gomes

 

O governo russo introduziu um projeto de lei que prevê a ratificação de um acordo assinado entre a Rússia e Cuba na esfera da investigação espacial, diz o comunicado publicado no site do governo.

 

"Este é um acordo-quadro que define os princípios necessários, regulamentos e condições para o desenvolvimento das relações bilaterais no domínio espacial, que inclui também as questões de segurança de propriedade intelectual e de intercâmbio de informações", diz o comunicado.

 

O acordo vai de encontro aos interesses russos, incluindo a necessidade de instalação do sistema GLONASS (Global Navigation Satellite System), em Cuba.

 

Em Maio passado, Rússia e Cuba haviam já assinado um acordo de cooperação na área de segurança e defesa.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow