Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

"Ai e tal, afinal não era isso que queria dizer"

Outubro 09, 2015

Vera Gomes

Elon-musk

Elon Musk em Nova Iorque a falar sobre marte. Créditos foto: Mashable, Lance Ulanoff

 

Elon Musk, no passado mês de Setembro, deu uma entrevista a Stephen Colbert onde defendeu a ideia do uso de armas nucleares para tornar Marte habitável e mais parecido com a Terra. (Podem ver aqui a entrevista e a notícia).

 

Quase um mês depois,  Musk resolveu esclareceros seus comentários sobre como tornar Marte mais habitável, quando falou num evento em Nova Iorque, na passada sexta-feira (2 d Outubro). Musk afirmou que a sua ideia não era para explodir armas nucleares na superfície de Marte, mas sim por cima dos seus pólos, disparando-os em intervalos de vários segundos para criar um sol temporário e assim derreter as calotas polares do planeta, adicionando dióxido de carbono à atmosfera do planeta para criar um efeito de estufa. Esses dispositivos nucleares, disse ele, seriam "muito grandes, para os nossos padrões, mas muito pequenos para os padrões de calamidade."

 

Podem ler mais sobre esta intervenção de Musk, aqui.

Perdida em Marte com Matt Damon

Outubro 01, 2015

Vera Gomes

 

Falaram-me do livro há umas semanas atrás. Comprei-o e está na lista de livros a ler e será provavelmente o freguês que se segue na minha (longa) pilha de livros para ler.

 

O filme que estreia esta semana também está na lista. Normalmente não faço as duas coisas: ou vejo o filme e ou leio o livro. Confesso, contudo, que neste tenho irei fazer as duas coisas. Falaram-me tão bem do livro que terei que o ler: nada substitui as imagens que criamos na nossa mente enquanto lemos um livro. Estou certa que verei primeiro o filme...

 

Acredito igualmente que depois do anúncio desta semana da NASA sobre a descoberta em Marte, haverá ainda mais pessoas interessadas em ver o filme. A ficção tornou-se mais próxima de se tornar realidade. O sonho comanda a vida, portanto, porque não ir a Marte?

 

O Observador de hoje traz um artigo sobre o filme. Podem ler aqui.

 

E para abrir o apetite, aqui fica o trailler oficial.

 

 

 

Elon Musk: vilão ou super herói?

Setembro 11, 2015

Vera Gomes

 

 

Inovador ou supervilão? O milionário sul-africano Elon Musk tem planos para o planeta vermelho.

 

Elon Musk é um empreender e milionário sul-africano conhecido pelas suas apostas em áreas inovadoras: dos carros elétrico na Tesla ao transporte espacial na SpaceX. E que agora quer bombardear Marte com armas nucleares.

 

A ideia, na qual insistiu numa entrevista com Stephen Colbert, não é tão louca quanto pode parecer à primeira vista. Elon Musk defende que esta é a melhor forma de tornar o planeta vermelho habitável e mais parecido com a Terra. Como? Derretendo as calotas polares e libertando o dióxido de carbono acumulado sob a superfície, o que estimularia o efeito de estufa e tornaria o planeta mais quente.

 

 

 

Colbert, que apelidou Musk de "o Tony Stark (o Homem de ferro) da vida real", perguntou ao milionário porque acha que devemos ir a Marte. "Inicialmente teremos de viver em complexos, mas eventualmente é possível transformar Mars num planeta como a Terra." A maneira rápida, explicou, é lançar armas nucleares nos polos.

 

Perante esta ideia, Colbert disse que Musk é na realidade um supervilão, mas a verdade é que a hipótese já foi posta por um dos físicos mais famosos do mundo, Michio Kaku. O japonês explica que é necessário espoletar o aquecimento do planeta e uma das ideias que menciona é a de usar bombas de hidrogénio.

 

 

 

Musk é o dono da SpaceX, que produz e lança foguetões para o espaço e ganhou um contrato da Nasa para conceber e sistema de lançamento capaz de reabastecer a Estação Espacial Internacional (EEI). Foi a empresa escolhida para realizar o primeiro voo privado de reabastecimento da Estação. A Nasa quer levar os humanos até Marte na década de 2030.

 

(retirado daqui)

 

ESA põe astronauta no espaço a controlar robot na Terra com Marte no horizonte

Agosto 31, 2015

Vera Gomes

tek rover marte
 

 

A ideia parece confusa, mas é simples: dentro de dias vai chegar à Estação Espacial Internacional um astronauta que faz equipa com um robot que ficou na Terra. Os dois são parte de um projeto que pretende garantir o sucesso de futuras missões a Marte.

 

Esta será a primeira vez que existirá uma ligação em tempo real entre a ISS e um sistema robótico de terra, com objetivo de simular futuras operações remotas em órbita ou perto de Marte com o rover na superfície do planeta vermelho.

 

Marte fica demasiado longe para haver a hipótese de controlar um sistema robótico a partir da Terra. Já a partir do espaço, mais próximo do planeta vermelho, a hipótese tem mais probabilidades de transformar-se em realidade, explica a ESA.

 

 

(retirado daqui)

Agência Espacial da Índia cria imagem 3D de desfiladeiro em Marte

Agosto 20, 2015

Vera Gomes

 

 

 

Depois do anúncio em 2013 pelo Primeiro - Ministro indiano, eis que chegam os primeiros resultados da missão indiana a Marte .

 

A missão de baixo custo da Agência Espacial da Índia já está a apresentar resultados. A sonda da Mars Orbital Mission já enviou várias imagens termais e a cores do planeta vermelho e a Agência recriou uma imagem 3D de um dos desfiladeiros ali encontrados.

 

A Mangalyaan está a conseguir resultados bastante satisfatórios: a missão de baixo custo fotografou a uma altura de 1800 kms um desfiladeiro marciano que mede 100 por 500 quilómetros. A partir de várias imagens enviadas pela sonda, a Agência Espacial indiana, ISRA, construiu uma imagem 3D do desfiladeiro Ophir Chasma, noticia o Engadget.

 

A sonda está também a medir os níveis de radiação e a monitorizar a atmosfera de Marte. Esta missão, recorde-se, tem um orçamento de 73 milhões de dólares, um custo significativamente mais reduzido do que o das missões da NASA, por exemplo.

 

(Noticia retirada daqui)

Nasa convida terráqueos a explorar o planeta Marte com nova ferramenta online

Agosto 10, 2015

Vera Gomes

tek curiosity explorer

 

Para assinalar os três anos da presença do robot Curiosity em Marte a NASA lançou duas novas ferramentas que permitem explorar online os mistérios do planeta vermelho. Só precisa de um browser e alguma curiosidade.

 

O projeto Mars Trek já dava acesso à navegação pelo planeta com base em imagens e dados captados nos últimos 50 anos, oferecendo aos mais curiosos, alunos, cidadãos e cientistas, uma forma de explorar o terreno e ajudar na missão.

 

Agora a Experience Curiosity leva a experiência mais longe em conjunto com o robot que tem realizado as mais significativas explorações em Marte, simulando o terreno em 3D com base nos dados que têm sido recolhidos e dando aos utilizadores uma visão única do dia a dia no planeta.

 

Uma equipa da Nasa já está a usar o Mars Trek para ajudar a escolher o local onde vai "amartar" a próxima missão, em 2020, e a aplicação vai ser usada como parte do novo processo para selecionar também locais candidatos à exploração humana do planeta, prevista para 2030. Mas é também uma ferramenta de entretenimento.

 

A experiência tem mapas interativos e pode ser experimentada num browser com comandos de jogos, ou usando o teclado e rato. Os mais aventureiros podem ainda imprimir modelos físicos da topografia em impressoras 3D.

 

A aventura do Curiosity no planeta Marte começou a 6 de agosto de 2012 e o rover já fez um percurso significativo e descobertas relevantes no planeta vermelho que ainda estão a ser analisadas pelos cientistas.

 

Recorde algumas imagens mais marcantes da missão da NASA em Marte.

 

(retirado daqui)

Visita guiada a Marte

Julho 07, 2015

Vera Gomes

tek opportunity mars

 

No dia 24 de março o robot Mars Opportunity completava uma maratona no planeta vermelho, percorrendo 42,2 quilómetros em solo marciano. Um feito único para um rover fora do planeta Terra. Foram necessários 11 anos para que o feito fosse conseguido e chegou como uma surpresa para todos: a missão do Opportunity devia durar apenas alguns meses.

 

Agora a NASA partilha um video time lapse onde mostra na “primeira pessoa” a maratona percorrida pelo rover. Do lado esquerdo é possível ver a superfície de Marte, enquanto do lado direito é possível ver o percurso a partir de uma vista área:

 

 

Apesar dos oito minutos do vídeo, é preciso ter em conta que é o resultado final de 11 anos de trabalho. Na montagem é possível ver o Opportunity em algumas das situações de maior destaque que viveu, como o facto de ter ficado preso durante dois meses no mesmo local.

 

O Opportunity é ainda responsável por imagens e vídeos icónicos de Marte, como o pôr-do-sol registado em 2010.

 

 
(retirado daqui)
 

Marte: Aventura na "bolha" chega ao fim

Junho 16, 2015

Vera Gomes

Marte: Aventura na "bolha" chega ao fim

Vista geral do habitat HI-SEAS, a "bolha", na encosta de um vulcão no Havai. Créditos foto: DR/Universidade do Havai

 
 
A saída aconteceu há 3 dias mas só agora os participantes na experiência começaram a falar aos jornalistas. O desafio foi lançado pela NASA. Um grupo de 6 pessoas esteve fechado durante 8 meses numa bolha que tentava reproduzir o ambiente de Marte e a experiência correu bem.
 
O desafio foi lançado pela NASA e aceite por 6 cientistas. A bolha foi colocada perto de um vulcão no Havai e os participantes só podiam sair com fatos de astronautas vestidos.

 

A ideia era reproduzir um ambiente parecido com Marte para preparar uma eventual viagem a este planeta. Jocelyn Dunn foi uma das participantes. Ouvida esta manhã pela CNN contou que o mais difícil foi não terem privacidade.

 

Apesar de tudo, a experiência correu bem e os participantes ficaram amigos. Quando finalmente puderem regressar ao mundo real, o vento foi o que mais deliciou Jocelyn. A cientista americana garante que a NASA recolheu muita informação útil nesta missão em que os participantes quase nunca estiveram parados.

 

Apesar do trabalho científico, os participantes também se divertiram sempre que saíram com os fatos e não foram tímidos nas fotografias que tiraram.

 

(retirado daqui)

 

Japão vai enviar sonda às duas luas de Marte

Junho 11, 2015

Vera Gomes

 

 Créditos imagem: Handout . / Reuters

 

A Agência Aeroespacial nipónica (JAXA) planeia enviar em 2022 uma sonda às duas luas de Marte com o objetivo de recolher as primeiras amostras destes satélites que permitam investigar o planeta vermelho, revelou ontem a imprensa japonesa.

 

Este programa espacial tem luz verde do Executivo desde hoje e o seu sucesso resulta ria na primeira missão que atingiria os dois satélites naturais de Marte, Fobos e Deimos, cuja órbita é muito próxima do planeta.

 
Os detalhes técnicos da sonda e o método de lançamento ainda não foram determinados, mas serão baseados no atual programa Hayabusa da JAXA, o primeiro programa que conseguiu trazer para Terra amostras de um asteroide, salienta o diário Nikkei.
 
Para a JAXA, as amostras que possam ser recolhidas nos satélites de Marte irão proporcionar novas pistas sobre a origem do planeta vermelho e o seu estado atual.
 
A Rússia tentou, em 2011, uma operação semelhante, mas a sua sonda não conseguiu alcançar os satélites de Marte.
 
O programa nipónico tem um orçamento de 30.000 milhões de ienes (231 milhões de euros) a partir de 2016, mas a verba tem de ser ainda aprovada pelo parlamento japonês.
 
 
(retirado daqui)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow