Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Como o caso da Ucrânica e do MH17 da Malasia Airlines afectam o Espaço...

Julho 30, 2014

Vera Gomes

 

 

 

Imagem de satélite mostra o local do acidente do vôo Malaysia Airlines MH17 na Ucrânia

Crédito Reuters.

 

 

Os Estados Unidos e seus principais aliados europeus anunciaram na passada segunda-feira que estão a terminar um acordo para mais sanções contra a Rússia, ainda na senda do avião de passageiros da Malásia Airlines que foi abatido sobre a Ucrânia no dia 17 de Julho. Os Estados Unidos também acusaram formalmente a Rússia de violar um tratado que proíbe o desenvolvimento de novos mísseis de cruzeiro de médio alcance. A medida em que estes desenvolvimentos podem afetar as relações espaciais russo-americanas não é clara.

As sanções impostas pela Administração Obama nos últimos meses após a anexação da Península da Crimeia pela Rússia têm, em grande parte contornado, a cooperação civil em matéria espacial. Os Estados Unidos depende da Rússia para transportar astronautas americanos de e para a Estação Espacial Internacional (ISS) e os motores dos foguetes russos são usados ​​para alimentar dois veículos de lançamento dos EUA - Atlas 5, com seus motores russos RD-180, e Antares com os motores russos AJ-26 (NK-33).

Embora a NASA, em conjunto com outras agências governamentais, foi limitando a cooperação com a Rússia, a ISS foi especificamente isenta e também outros programas da NASA. Três cosmonautas russos, dois astronautas americanos e um astronauta alemão estão actualmente a viver juntos a bordo da ISS, que é operada conjuntamente por Estados Unidos e Rússia.

O abate do avião comercial de passageiros da Malásia Airlines (MH17), quando transitava no espaço aéreo ucraniano a 33.000 pés em 17 de Julho de 2014, acrescido com a recusa da Rússia em aceitar a responsabilidade (apesar da insistência ocidental que os separatistas apoiados pelos russos na Ucrânia usaram um sistema russo de mísseis-ar) na tragédia, forçou a que os Estados Unidos, o Reino Unido, França, Alemanha e Itália anunciassem no passado dia 28 de Julho a imposição de novas sanções a serem especificadas em breve. 

A Casa Branca divulgou um comunicado sobre a reunião dos líderes dos cinco países que discutem vários pontos quentes globais, incluindo a Ucrânia, Gaza, Iraque e Líbia. Sobre este assunto, foi apenas dito que todos concordaram sobre a necessidade de "sanções e medidas coordenadas sobre a Rússia que continuou a sua transferência de armas, equipamentos e combatentes na Ucrânia oriental, incluindo as utilizadas no acidente, e para pressionar a Rússia para acabar com seus esforços para desestabilizar naUcrânia".


Ao mesmo tempo, também de acordo com o New York Times, o presidente Obama notificou formalmente o presidente russo, Vladimir Putin, sobre a conclusão dos Estados Unidos sobre a violação pela Rússia o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio (INF), ao testar um míssil de cruzeiro lançado do solo com uma gama de 500-5,500 quilómetros. Múltiplas fontes relataram a notícia, com a maioria a citar o New York Times. 

 

Aqui é possível saber mais sobre as sanções que os EUA aplicaram à Rússia no sector da energia, finanças e do armamento, por considerar que Moscovo está a instigar a violência separatista no leste da Ucrânia. "Barack Obama negou que o Ocidente esteja a ser arrastado para «uma nova Guerra Fria» com o seu ex-inimigo soviético, mas advertiu que os Estados Unidos e a Europa estão «a perder a paciência» com o Governo do Presidente russo, Vladimir Putin."

 

As declarações do Presidente Obama sobre este novo pacote de sanções à Rússia:

 

 

Podem ler aqui a noticia do New York Times.

 

Podem ler outros artigos relacionados com a crise da Ucrânia e o seu impacto na exploraçao espacial aqui, aqui e aqui.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow