Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

O futuro passa por aqui: satélites eléctricos!

Setembro 15, 2015

Vera Gomes

Electra - Europe's first electric propulsion satellite
 Copyright ESA

 

 

A Boeing construiu um satélite propulsionado a energia elétrica e que dispensa combustíveis. O ABS-3A 720SP já começou a ser operado em órbita.

 

A ABS, uma operadora de telecomunicações, encomendou à Boeing a construção de um satélite para servir o mercado das Américas, Europa, Médio Oriente e África. A fabricante lançou o satélite a bordo de uma missão da SpaceX em março e entregou “as chaves” à ABS a 31 de agosto. Agora, o Slashgear noticia que o satélite já começou a operar.

 

A grande diferença deste satélite para os restantes é o método de propulsão. O 720SP usa propulsão através de energia elétrica e não precisa de combustível. A alimentação está a cargo de um Xenon Ion Propulsion System (XIPS). A Boeing estima que este sistema permita um ciclo de vida de 15 anos ao satélite, que se irá movimentar com quatro propulsores de 25 centímetros e que necessitam de apenas 5 kg de matéria prima por ano, sendo dez por cento mais eficientes do que as versões de combustível líquido.

 

A Boeing quer lançar um segundo satélite semelhante já no início de 2016, explicando que esta tecnologia permite o lançamento e manutenção a baixos custos.

 

Também a Agência Espacial Europeia (ESA) está a desenvolver este tipo de tecnologia. Em 2013, a (ESA) assinou um contrato com a SES para a continuação do porjecto Electra. Electra é uma parceria entre a ESA e a operadora de satélites SES para definir, desenvolver e validar no espaço uma única plataforma de propulsão elétrica de satélites de telecomunicações geoestacionários que servirá para lançar cerca de 3 toneladas de massa. O primeiro lançamento está previsto para o final de 2018.

 

Será esta a tecnologia do futuro para a exploração espacial? Provavelmente sim!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow