Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Astropolítica

"Se se pudessem interrogar as estrelas perguntar-lhes-ia se as maçam mais os astrónomos ou os poetas." Pitigrilli

Adeus Vaivém

Julho 10, 2011

Vera Gomes

Os EUA andam agora à boleia dos Russos até encontrarem uma solução de transporte espacial. Obama suspendeu a continuidade no desenvolvimento de outras formas de transporte. Em parte por em tempo de crise financeira e problemas domésticos internos para resolver (como o caso do aumento veloz de crianças sem abrigo) torna dificil explicar à população os milhões que se investem nesta área.

 

Sem sombra de dúvida que a descontinuidade do vaivém é uma mudança no paradigma da exploração espacial para os próximos anos. Nos últimos dias, muitos se desdobraram em previsões para o futuro. Fala-se muito na China como a próximo líder e o próximo país a colocar alguém na Lua. Espero que não esqueçam outros actores que têm ganho relevância nos últimos anos, por exemplo a Índia ou o Japão. Relembrar também que a ESA está a desenvolver um meio de transporte que poderá rivalizar com o Soyuz russo. 

 

Quem me conhece sabe que sempre defendi que aquilo que nos levou à Lua será aquilo que nos levará a Marte. E estou, obviamente a falar de contexto político e social. O facto das missões espaciais se terem tornado rotineiras, fez com que a sociedade perdesse o fascínio sobre a exploração espacial. E é essa falta de interesse que faz falta recuperar. Lou Friedman há pouco tempo referia isso mesmo e que o futuro da exploração espacial passaria pelas parcerias público-privadas. Verdade seja dita, com a saída da Nasa a indústria privada americana que tem feito esforços para conseguir um meio de transporte tem agora à sua disposição tecnologia e know-how que poderão ser fundamentais para o desenvolvimento da indústria. Espero que sim!

"Para uma estratégia espacial europeia que beneficie os cidadãos"

Maio 23, 2011

Vera Gomes

No passado mês de Abril, a Comissão Europeia divulgou o documento que irá nortear a politica espacial europeia para os próximos anos. Intitulado "Para uma estratégia europeia que beneficie os cidadãos", aponta como grandes linhas mestras os seguintes pontos:

- Implementação dos sistemas de navegação europeus (o Galileu e o EGNOS)

- Implementação até 2014 do GMES

- Implementação do sistema de monitorizaçãode "space debris" (SSA - Space Situation Awareness) que estima-se custe à indústria especial europeia cerca de 330 milhões de euros/ ano.

- Identificar a apoiar actividades relacionadas com a exploração espacial (poderá incluir a Estação Espacial Internacional desde que todos os Estados-Membros participem)

- Criação de uma politica espacial industrial desenvolvida em colaboração com os Estados-Membros e a ESA

- Apoiar pesquisa e desenvolvimento para diminuir a dependência tecnológica europeia neste campo e assegurar que a inovação conseguida neste campo possa beneficiar os sectores não-espaciais e os cidadãos

- fortelacer parcerias entre os Estados-Membros e a ESA

 

Este documento de 13 páginas, aborda também um ponto essencial na colaboração internacional com os Estados Unidos e com a Rússia e ainda com a China! Isto certamente trará muitas novidades no futuro!

 

Curioso ainda, esta notícia  que surge na newsletter da Direcção Geral de Empresas e Indústria da Comissão Europeia junto com notícia de que a 20 de Outubro serão lançados os dois primeiros satélites operacionais do Galileu, considerando o atraso que o projecto Galileu leva assim como a polémica em torno do mesmo.

UE faz ultimato ao Galileo

Março 31, 2010

Vera Gomes

O Galileo é um projecto europeu semelhante ao GPS que já deu muito que falar. Agora os ministros dos Transportes, Telecomunicações e Energia da União Europeia exigiram ao consórcio encarregue do projecto Galileo que no prazo de dois meses ultrapassar o impasse nos trabalhos do sistema de navegação europeu. Isto porque os consórcios envolvidos têm tido alguns impasses que têm atrasado este projecto emblemático da Europa.

 

Podem ler mais sobre este ultimato e sobre e sobre a posição do Presidente da Proespaço ao mesmo: aqui. Também aquiaqui podem aceder a mais informação sobre o Galileo! Em posts anteriores do Astropolitica o projecto Galileo foi também referido. Para saber um pouco mais sobre o Galileo e o GPS e as suas implicações nas relações transantlânticas, poderão ler aqui, um artigo escrito sobre este assunto em 2005.

Nasa investe em projectos privados

Março 17, 2010

Vera Gomes

Depois do Presidente Obama ter colocado de parte a continuação de projectos para os EUA voltarem à Lua até 2020, surgem rumores que a NASA está a participar em diferentes projectos privados, nomeadamente: a cabine espacial “New Shepard”, uma nova nave espacial turística, um sistema de suporte de vida que capture o dióxido de carbono e reinsira oxigénio no ar das naves espaciais, o mini-vaivém espacial “Dream Chaser” e a reconfiguração e adaptação de foguetes para transportar astronautas.

 

No livro "Space, Free-Market Frontier", editado por Edward L. Hudgins, em 2002, varios autores pronunciam-se sobre a possibilidade de o Estado mudar a sua postura e iniciar a incentivar os privados a investirem no espaço por forma a que haja desenvolvimentos mais rápidos, rentáveis e os custos se tornem mais acessíveis ao consumidores dos produtos associados. Gregg Maryniak compara mesmo o sucesso do desenvolvimento e da massificação da aviação com o sector espacial para que o leitor possa melhor compreender as diferenças na evolução destas duas indústrias e como a postura dos intervientes públicos, regulamentações, etc influenciaram esse mesmo crescimento.

 

 

----------

 

New rumours, prompted by the recent President Obama statements suggesting new cuts and putting off the mission to reach the Moon until 2020, put NASA under strain to find new focus elsewhere. On a private level, the new focus might be on the development of the "New Shepard" space cabin, a new space spacecraft aimed at touristic missions, a new life support systems featuring an enhanced "CO2 to O2" conversion system, the small space shuttle "Dream Chaser" and the rocket conversion for astronaut transport.
 
In the book "Space, Free-Market Frontier", edited by Edward L. Hudgins, em 2002, many were the authors who referred a possible governmental shift in the approach to the space market by fostering private entities to increase their investment. New and better products could reach the final consumer faster and cheaper, as result of the state of the art processes  and materials available in the space sector. Gregg Maryniak opposes the success and the accessibility to commercial flights with those of the space sector, in a attempt to raise the reader's awareness of the differences and how the different official entities positioning and the sector regulation affected the growth of both sectors.

Mentes mais calmas

Outubro 24, 2008

Vera Gomes

Uma terapia usada para piloteos da NASA é usada no tratamento de crianças hiperactivas com dificuldades de concentração, em Portugal, pela Leroy & Brandão. O tratamento é feito em duas fases. Na "estação" joga-se com o cerebro (sem mãos), ligado à máquina, através de electrões, a que se junta um senor de movimentos. O jogo é automaticamente escolhido, de acordo com os movimentos e ondas cerebrais emitidas. Numa segunda abordagem, faz-se terapia de grupo, através de diversas actividades (musicais, plásticas, fotografia), acompanhadas por psicologos e terapeutas da fala ou educacionais. Esta terapeutica é utilizada pela NASA há quase duas décadas no treino de atenção dos pilotos. (in, Visão, 24/10/2008, p. 102)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Free Delivery on all Books at the Book Depository

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Follow